22 março, 2017

Influenciadores digitais: foco e rentabilidade

Com o crescimento das redes sociais, muitas empresas perceberam que não basta estar presente e ter um Facebook legal, é necessário inovar. Inovar na forma como a empresa se posiciona, na forma como ela se comunica e com quem ela escolhe se associar.

 

A velha prática de se ter um garoto-propaganda segue muito forte, com personalidades “emprestando” sua credibilidade para empresas dos mais diversos mercados. E no meio digital, essa prática vem ganhando cada vez mais força, com um custo-benefício alto.

 

De 2014 para cá, alguns estudos já mostram como o brasileiro passa mais tempo online do que em frente à TV. Em 2016, nós fomos campeões em tempo gasto em redes sociais, com média de 60% a mais do que o resto do mundo. Nós gastamos em média 4,9 horas mensais logados em alguma rede social. E nós não usamos redes sociais apenas para passar o tempo ou por lazer. O brasileiro usa cada vez mais este canal em busca de direcionamentos de consumo, como opiniões, avaliações e anúncios.

 

O trabalho com um influenciador digital é uma forma muito rentável, por focar em públicos específicos e com grande volume. Isso faz com que o produto do anunciante seja abordado dentro da temática do influenciador, com um tempo de exposição mais flexível do que um comercial de televisão, por exemplo.

 

As possibilidades de encontrar influenciadores para cada mercado ficam maiores a cada dia, com personalidades que falam sobre saúde, cotidiano, economia, tecnologia e muitos outros assuntos, fazendo com que o anunciante encontre a pessoa certa para associar sua marca.

 

O trabalho com influenciadores digitais no Brasil cresce sem parar, com novos nomes surgindo diariamente como opções para os mais diversos anunciantes, e a tendência é que esse crescimento continue acelerado e se torne cada vez mais importante dentro das estratégias de marketing das empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *